quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Vingança

Muito bom esse texto.

Satânico é meu pensamento a teu respeito e ardente é o
meu desejo de apertar-te em minha mão, numa sede de
vingança incontestável pelo que me fizeste ontem. A
noite quente e calma chegara a ser angustiosa.
Apareceste e, nesta cama, aconteceu...
Sorrateiramente te aproximaste... Sem o mínimo de
pudor... Encostaste o teu corpo sem roupa no meu corpo
nu. Percebendo minha aparente indiferença,
aconchegaste-te a mim e mordeste-me sem escrúpulos
até os mais íntimos lugares jamais tocados de meu casto
corpo. E adormeci...
Hoje, quando acordei, procurei-te numa ansia ardente,
mas em vão... Deixaste provas irrefutáveis do que
ocorreu na noite que passou. Grandes manchas no meu
corpo e o alvo lencol salpicado de sangue... Esta
noite recolho-me mais cedo para na mesma cama te
esperar. Oh! Quando chegares, nem quero pensar com
que perspicácia, avidez e força eu quero te pegar para
que não escapes mais de mim. Em minhas mãos, quero
apertar-te até o fim. Não haverá parte do teu corpo
que os meus dedos não passarão. So descansarei
quando ver sair o sangue quente de teu corpo.
Só assim, livrar-me-ei de ti, PULGA maldita.

Autor Desconhecido

Postado por Filhote de Pombo | 09:51 | 0 comentários »

Feed

Comentários
0 Comentários

0 comentários

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails