segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Bebê de dez dias de idade morre depois de passar por todo o ciclo de centrifugação na máquina de lavar

Uma menina de dez dias de idade morreu depois de ser colocada em uma máquina de lavar roupa, e passar por um ciclo inteiro de centrifugação.
A "mãe" (se é que isso é uma mãe), Lyndsey Fiddler colocou a filha recém-nascido na máquina de lavar junto com uma pilha de roupas.
O pequeno bebê ficou dentro da máquina de lavar por até 40 minutos antes de ser descoberto.

bebê de dez dias de idade morreu depois de passar por todo o ciclo de centrifugação na máquina de lavar

bebê de dez dias de idade morreu depois de passar por todo o ciclo de centrifugação na máquina de lavarUm parente foi procurar Fiddler e a encontrou desmaiada e o bebê, chamada de Maggie May, sumida.
Ela também ouviu um som estranho da máquina de lavar e quando ela abriu a porta encontrou o corpo de Maggie amassado misturado com as roupas.
Em um telefonema desesperado para os atendentes de emergência Fiddler, 26 anos, é ouvida dizendo: "Meu bebê está morto." Também escutam na chamada ela discutindo com sua tia Rhonda Coshatt que dizia: "Eu não matei seu filho, você fez matou."
A morte horrível ocorreu em Bartlesville, Oklahoma e deixou as equipes de emergência e da polícia, que atendenram o incidente em lágrimas.

bebê de dez dias de idade morreu depois de passar por todo o ciclo de centrifugação na máquina de lavar


Um chefe de polícia veterano, que já testemunhou centenas de assassinatos e tiroteios entre quadrilhas, disse que foi a cena de crime mais trágica que já investigou.

A polícia acusou Fiddler de homicídio em segundo grau depois de inicialmente prendê-la por porte de drogas.
Eles foram chamados para seu apartamento na quinta-feira, onde encontraram o bebê morto, ainda dentro da máquina de lavar.

A jovem mãe havia sido presa em abril por uso de drogas quando ela estava grávida de quatro meses. Ela tem outros dois meninos, com idades entre quatro e três, que foram levados pelas assistentes sociais.
O pai da criança, Benjamin Trammel, disse que não conseguia acreditar que sua namorada deliberadamente havia matado sua filha.
"Dentro do meu coração, eu não posso acreditar que Lyndsey teria ferido a nossa menina. Eu não acredito do fundo do meu coração, para ser honesto com você ", disse Trammel.
Paramédicos tentavam desesperadamente reanimar o recém-nascido depois de tirá-lo da máquina de lavar, mas ela já estava morto na chegada ao hospital.
O paramédico John Houser, que atendeu o bebê, disse: "Terrível. Eu nem sei como descrever isso. "
Fiddler tem um longo histórico criminal, com prisões por assalto, condução sem carta e outros.
O chefe de polícia Holland disse que a investigação continuará, mas muitos de seus homens ficaram profundamente afetado por aquilo que viram.
Ele disse que um detetive veterano teve que ser retirado enquanto tirava fotos da cena do crime e do bebê morto no hospital porque ele foi tomado pela emoção.

Fonte:dailymail.co.uk

Postado por Filhote de Pombo | 10:31 | 9 comentários »

Feed

Comentários
9 Comentários

9 comentários

  1. Anônimo // 11 de novembro de 2010 05:39  

    Que sacanagem.

  2. Anônimo // 12 de novembro de 2010 19:41  

    Tinha que ser olho por olho, dente por dente e colocar ela para sofrer tudo que a indefesa criança passou! Vagaba

  3. Anônimo // 13 de novembro de 2010 02:40  

    Drogas é desculpa pra tudo!!!!Concordo com a idéia do olho por olho!!!

  4. Anônimo // 13 de novembro de 2010 05:17  

    estou chocada chocada ao maximo
    como alguem pode pegar uma coisinha taum indefesa dessa e fazer uma barbaridade sem tamanho dessas...
    =/

  5. anapacheco07 // 13 de novembro de 2010 07:28  

    Ahhhh o pai nem imaginava.....tadinho do pai......ela soh teve as 3 filhas retiradas pela assistente social mas o pai nem imaginava olha...... (ironia)

    Soh tem figura msmo

  6. Anônimo // 13 de novembro de 2010 10:34  

    Melhor ter morrido do que crescer nesta familia louca.

  7. Anônimo // 13 de novembro de 2010 12:34  

    drogas mano, drogas. ela so podia estar drogada.
    que triste heim?!

  8. Anônimo // 14 de novembro de 2010 02:03  

    só faltava ela passar à ferro tb

  9. Anônimo // 21 de janeiro de 2015 12:07  

    Quem não lembra do filme O fugitivo.Inspirado em história real. Na verdade a acusação pela morte do assassinato da esposa leva um inocente a ser condenado e perseguido equivocadamente, pois apenas anos depois da morte do acusado ,um filho consegue provar a inocência do pai através de exame de DNA.Muitas vezes o trabalho de um bom detetive particular RJ pode evitar enganos desastrosos como esse.

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails