domingo, 27 de fevereiro de 2011

Diferentes e bizarros tipos de medicina alternativa

Na cultura ocidental, a medicina alternativa é qualquer prática de cura "que não se insere no âmbito da medicina convencional", ou "o que não foi demonstrado de forma consistente para ser eficaz." Muitas vezes, é contrário à medicina baseada em evidência e engloba terapias com um histórico ou conteudo cultural, em vez de uma base científica. No entanto, o termo medicina alternativa tem sido criticado por alguns céticosque as chamam de práticas enganosas. Richard Dawkins afirmou que "não existe um medicamento alternativo. Há apenas a medicina que funciona e medicina que não funciona. "
Para ilustrar e contar um pouco sobre algumas medicinas alternativas, segue abaixo exemplos de diversas partes do mundo:

1 - Tratamento com Sanguessugas

Medicina Alternativa

Sanguessugas tem sido utilizadas na prática médica desde a antiguidade, para um amplo espectro de patologias, com resultados benéficos em algumas, principalmente levando-se em consideração a escassez de opções terapêuticas. Essa técnica foi praticamente abandonada com o desenvolvimento da ciência médica, especialmente no que tange à terapêutica, durante o século XX.
Recentemente, estudos têm demonstrado que sanguessugas podem ser utilizadas com ótimos resultados em situações específicas, em especial amputações seguidas de microcirurgia reconstrutora. Nessa situação, há reconstrução das artérias, com reconstituição do fluxo arterial de sangue (entrada de sangue) no membro amputado, mas a reconstrução das veias nem sempre é tão eficaz e o fluxo venoso (saída do sangue) fica deficiente. Isso leva a um acúmulo de sangue no membro, o que prejudica muito a eficácia do reimplante e aumenta o risco da sua perda definitiva. A sanguessuga nessa situação é aplicada no membro reimplantado, funcionando como uma "válvula de escape" para o sangue acumulado. O procedimento é indolor devido ao efeito anestésico da saliva do animal e seguro em relação a infecções se os devidos cuidados forem tomados. O efeito anestésico da saliva do animal pode ser utilizado em outras dores crônicas, como na osteoartrite.

2 - Urina de vaca

Medicina Alternativa

Aldeões do Camboja coletam a urina de vaca que acreditam ter poderes curativos. A crença nos poderes sobrenaturais de cura de animais como vacas, cobras e tartarugas são relativamente comuns no Camboja, onde mais de um terço da população vive com menos de 1 dólar por dia e poucos podem comprar medicamentos modernos.

3 - Veneno de abelha

Medicina Alternativa

Um homem chinês recebe tratamento com veneno de abelha para a rinite, uma inflamação das membranas nasais, em uma clínica na cidade Duqu de Xi'an, na província ocidental chinesa de Shaanxi. O médico da clínica Li Qixing usa as picadas de abelha, segundo ele o veneno curaria doenças como reumatismo, artrite e rinite.

4 - Toque da tartaruga

Medicina Alternativa

Um homem segura uma tartaruga, cujo toque acredita-se que cura reumatismo e outras doenças corporais. A crença nos poderes sobrenaturais de cura de animais como tartarugas, vacas e serpentes é um fenômeno relativamente comum no Camboja.


5 - O peixe médico (Garra rufa)

Medicina Alternativa

Na Turquia foi criada uma piscina ao ar livre com peixes que alimentam-se da pele de doentes com psoríase. O peixe consome apenas a pele morta ou afectada pela doença, deixando a pele saudável crescer normalmente. Ainda que este tratamento não cure a doença, apenas aliviando temporariamente os sintomas, os doentes repetem periodicamente os tratamentos. Registaram-se casos de cura completa da psoríase após alguns tratamentos, mas devido à natureza imprevisível da doença, fortemente influenciada por factores endógenos, a cura pode surgir, mas não é normalmente provável.

A espécie tem habitat nas bacias dos rios das áreas setentrionais e centrais do Médio Oriente, nomeadamente os rios Jordão, Orontes, Tigre e Eufrates. Também em rios e lagoas da Turquia e norte da Síria. A sua exploração comercial é protegida por lei na Turquia, devido a recear-se uma captura excessiva para exportação. Os Garra rufa podem ser criados num aquário doméstico; ainda que não seja um peixe para principiantes, é bastante robusto. Para tratamento de doenças de pele, as espécimes de aquário não serão as mais adequadas, pois o seu comportamento de se alimentarem de pele manifesta-se apenas em condições de alimentação escassa e irregular.


6 - Tratamento Chinês com Moxa

Medicina Alternativa



Chineses portadores de doenças como paralisia facial e atrofia cerebral usam uma técnica da medicina tradicional do país para curar esses problemas. Os pacientes recebem folhas secas de moxa (um tipo de erva artemísia, bastante cheirosa), que são queimadas como um incenso.
Na foto acima, a muher tem folhas acesas nas orelhas e uma noz em seu olho em um hospital de Jinan, na província de Shandong (leste da China)
A moxa também é aplicada para amenizar lesões, dores nas costas, no joelho, friagem e cólicas menstruais. As folhas são moldadas em forma de cone e colocadas sobre a pele ou em algum material feito com ervas, como um pedaço de gengibre.
O forte aquecimento do local e os vapores exalados contribuem para estimular a circulação sanguínea. A técnica, porém, não deve ser aplicada em áreas inflamadas ou quando causar desconforto.

7 - Comer sapos vivos

Medicina Alternativa

Jiang Musheng, um morador de 66 anos de idade, come um sapo vivo em uma vila na Shangrao, na província de Jiangxi. Jiang sofria de freqüentes dores abdominais e tosse há 20 anos, até que um velho homem chamado Yang Dingcai sugeriu sapos como um remédio.

8 - Água de bezerro morto

Medicina Alternativa

Um aldeão despeja água sobre a carcaça de um bezerro morto, os moradores acreditam ser uma vaca mágica que nasceu com a pele de crocodilo. Os moradores acreditam que a água derramada sobre o bezerro pode curar reumatismo e outras doenças corporais.

9 - Comer peixe vivo

Medicina Alternativa

Um paciente com asma engole um peixe vivo como parte de seu tratamento em Bombaim. Minúsculos peixes de rio tem a boca recheada com ervas medicinais antes que seja enfiado vivo pela garganta de asmáticos em um ritual que alguns índios acreditam ser a cura perfeita para a doença. A combinação de ervas usadas no processo é um segredo guardado a sete chaves por uma família indiana durante 150 anos.

10 - Neti: Limpeza das fossas nasais (Yoga)

10.1 - Sutra Neti - com cateter

Medicina Alternativa

Primeiro esterelize o cateter, que deve então ser colocado em água morna antes de ser inserido. Insira o cateter na narina direita por alguns centimetros, retire-o lenta e cuidadosamente; então insira-o na narina esquerda. Depois de alguns dias de prática, o cateter estará passando até a língua, quando então, pode se retirado pela boca usando o indicador e o polegar. O cateter é assim retirado lentamente pela boca. Isso poderá ser praticado uma vez por semana. Poderá ser agente contra os males respiratórios, elimando o muco das fossas nasais e auxiliando no processo de cura da renite.

10.2 - Jala Neti - com água

Medicina Alternativa

Outro método fácil de lavar as narinas é adicionar uma colher de chá de sal em um copo de água morna e mexer bem. Usando um lota ( ducha nasal ), derrame a água numa narina direita, mantendo a cabeça levemente inclinada para o lado esquerdo. A água sairá pela narina esquerda. Então, repetir o processo com a narina esquerda, o qual a água sairá pela narina direita.
Não respirar pelas narinas enquando se esta fazendo a lavagem. Respirar pela boca. Pode ser feito este Kriya diarimente para evitar males respiratórios, de renite e sinusite.

Fontes:
Google
estadao.com.br
Wikipedia
yogajournal
jaffamood

Postado por Filhote de Pombo | 18:08 | 2 comentários »

Feed

Comentários
2 Comentários

2 comentários

  1. Sentimental ♥ // 28 de fevereiro de 2011 09:29  

    putz, tem alguma coisa pra vômito?
    pq ver esse post é passar mal na certa.

  2. Anônimo // 6 de março de 2011 06:47  

    Jala neti funciona mesmo, me livrei da sinusite cronica com ele!!!

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails