segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

A única pessoa no mundo que viveu sem coração, literalmente...

A amiloidose de Craig Lewis progrediu tão rapidamente que em março de 2011 o seu médico lhe disse que a menos que um milagre aconteça, ele morreria em 12 horas.
No mesmo mês Craig, 55 anos, morreu de insuficiência cardíaca e nem mesmo com a instalação de um marcapasso foi possível salvar sua vida.

Mas dois médicos do "Instituto de Cirurgia do Coração do Texas", desenvolveram uma solução revolucionária para este problema. Um dispositivo de "fluxo contínuo", que permite que o sangue circule pelo corpo, mesmo na ausência do pulso do coração.


Após o consentimento da esposa do Sr. Lewis, Dr. Cohn e Dr. Fraser colocaram em seu peito um substituto para o coração, que foi montado a partir de peças, cujos materiais você pode comprar em qualquer hipermercado.


Já no dia após a cirurgia, o paciente recuperou a consciência e disse a seus salvadores: "Que sensação maravilhosa!".
Segundo os médicos, o coração funcionava perfeitamente. Lewis foi capaz de sentar-se e conversar com sua família mesmo com seus rins e fígado corroídos. A família finalmente escolheu desligar o dispositivo para permitir que ele morresse "humanamente" cinco semanas após a instalação, disse Cohn.


Os médicos disseram que antes de instalar o dispositivo em uma pessoa, eles fizeram mais de 50 testes bem sucedidos em bezerros. Eles retiraram o coração dos animais e colocaram o dispositivo. No dia seguinte os animais estavam conscientes e agindo como se nada tivesse acontecido. Comiam, dormiam, movimentavam-se normalmente, mas o sangue em suas veias não estava mais sendo circulado pelos pulsos do músculo do coração, mais sim pelo "fluxo contínuo" do revolucionário instrumento.

"Se você ouvir o peito dos bezerros, que participaram do experimento, com um estetoscópio, você não vai ouvir os batimentos cardíacos, - disse o Dr. Cohn. - E se você conectá-los à máquina de eletrocardiograma você verá na tela a morte determinada pela linha reta".

O dispositivo opera continuamente, bombeando sangue através de lâminas especiais.

"Eu me inclinei e coloquei o ouvido no peito dele e ouvi um zumbido, foi incrível - disse a esposa. - É o mesmo que antes, só que agora ele não tem pulso ".

Fontes:
dailymail.co.uk
abcnews.go.com/

Postado por Filhote de Pombo | 14:12 | 1 comentários »

Feed

Comentários
1 Comentários

1 comentários

  1. protesta poeta // 8 de fevereiro de 2012 17:35  

    No futuro, esperamos que, tanto uma máquina como a produção do próprio órgão possam prolongar a vida do paciente por muito, mas muito mais tempo! Para isto acontecer: investimento em educação, pesquisa, Ciência!

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails